Mostra de pintura


Notícia do "Barcelos Popular" de 06.06.2013 sobre a exposição "Olhares sobre o Terço".


Notícia do "Jornal de Barcelos" de 29.05.2013 sobre a exposição "Olhares sobre o Terço".


 

1713 – 2013

OLHARES SOBRE O TERÇO

Exposição visitável até 16 de Junho de 2013

Encerra às terças-feiras e domingos de manhã

A Igreja (beneditina) de Nossa Senhora do Terço, edifício do início do século XVIII, é uma referência nacional na azulejaria e na talha barroca, nomeadamente o seu famoso “Púlpito de dossel” atribuído a Gabriel Rodrigues Álvares, sendo considerada como “um dos mais excelentes e densos interiores barrocos de Portugal”.

O Arcebispo Primaz D. Rodrigo de Moura Teles foi quem cuidou da construção do mosteiro e da igreja de S. Bento, por determinação do imperador D. João V.

Lançada a primeira pedra em 14 de Agosto de 1707, teve lugar a inauguração em 11 de Julho de 1713 data em que as monjas beneditinas entram para a clausura.

Aquilo que hoje dele resta é uma igreja – a igreja do Terço – que comprova a dicotomia apontada: se o exterior é «medíocre e apagado», o seu interior é uma das mais belas expressões do barroco português. Neste espaço sacro, é extraordinário o efeito obtido pela ligação harmoniosa dos painéis pintados dos tetos com a talha dourada de excelente feitura dos retábulos e do púlpito que, por sua vez, se articula com o deslumbrante conjunto de azulejos azuis e brancos que revestem as paredes da capela-mor e do corpo da igreja.

A Confraria de Nossa de Nossa Senhora do Terço, que gere esta Igreja, lançou um desafio a alguns pintores barcelenses. Em boa hora, seis aceitaram-no.

Aqui estão os seus “OLHARES SOBRE O TERÇO”.

A Confraria agradece a:

AFMach

Carlos Basto

Eduardo Faria

Jorge Correia

Monteiro da Silva

Mª. Dores Q. Costa

“Todos nós temos a responsabilidade e o dever de preservar a memória e o esforço dos nossos antepassados e de transmitir este precioso legado às gerações vindouras”

Ver a notícia no site da Câmara Municipal de Barcelos